terça-feira, 12 de maio de 2020

Deputado André Fernandes mente ao falar de mortes por doenças respiratórias no Ceará em 2019


Os dados foram divulgados pelo deputado estadual André Fernandes (PSL) nas redes sociais. Contudo, ele cometeu equívoco no uso dos números e incluiu os óbitos relacionados a todos os tipos de doença para fazer a comparação. Além disso, o parlamentar desconsiderou o aviso no Portal da Transparência - Registro Civil, fonte das informações usadas por ele, sobre o tempo que leva até a comunicação das mortes. O prazo legal é de até 14 dias até um óbito ser computado na ferramenta à qual recorreu como referência.

Na verdade, no período considerado - 16 de março a 10 de maio - houve 452 mortes a mais no Estado por doenças respiratórias em comparação com o mesmo período do ano passado. Isso sem considerar casos dos últimos 14 dias que ainda podem ser incluídos - e que correspondem ao período em que o Ceará tem tido maior quantidade de vítimas da Covid-19. 

Em publicação neste domingo, Fernandes afirma que teriam sido 6.377 mortes por doenças respiratórias e 2019, antes da Covid-19. Em 2020, com novo coronavírus, seriam 6.296 mortes. Ambas para o período de 16 de março a 10 de maio. A fonte citada por ele é o Portal da Transparência - Registro Civil. 

O POVO procurou a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen Brasil), responsável pelo Portal da Transparência - Registro Civil, para explicar os números. Por meio da assessoria, a instituição que mantém a ferramenta explicou que parte da estatística usada pelo deputado não corresponde a doenças respiratórias. Dentro dos dados apontados, há a categoria denominada “demais óbitos”, que não se trata de óbitos por enfermidades respiratórias.

O POVO

Nenhum comentário: