quinta-feira, 14 de maio de 2020

Covid-19: "mortes em Camocim poderiam ser evitadas se o hospital tivesse investido em UTI's e em equipamentos", afirma Juliano Cruz


"Hospital recebe mais de R$ 1 milhão por mês", destaca o vereador que denunciou também o valor abusivo na compra das cestas básicas por parte da prefeitura em empresa de Sobral


A situação só piora em Camocim e, dessa forma, se confirma o quão incapaz é a atual administração municipal. Ontem, dia 13 de maio, mais uma pessoa morreu por complicações decorrentes da Covid-19, além de 4 internados e 26 em reclusão social.

Infelizmente, a situação só deve piorar, tendo em vista que sobral parou de receber pacientes de outras cidades e em pouco tempo Crateús deve fazer o mesmo. Isso poderia ter sido evitado se o hospital Municipal Deputado Murilo Aguiar, o polo da região, que recebe mais de R$1 milhão por mês, tivesse investido em UTI's e em equipamentos.

Senhora prefeita, vamos entrar nessa batalha de forma séria. Não adianta fingir nas redes sociais, mostrando suas belas ações. Todos nós sabemos que elas são mal planejadas e, portanto, ineficazes.

Além disso, venho cobrar aqui um explicação da senhora prefeita sobre a compra das cestas básicas. Foram compradas 2.200 cestas, para serem distribuídas para os mais pobres do município, até aí, parabéns. Porém, como tudo que essa administração faz tem algo de errado por trás, esse ato não foi diferente.

O valor total da compra foi R$ 132.000,00, dinheiro que poderia ter sido injetado no comércio local, tão prejudicado pela atual situação, mas, pelo contrário, a compra foi feita em sobral. E para piorar, as cestas que no comércio local custaria R$ 40,00, foram comprados por R$ 60,00 em sobral, o valor da unidade saiu a R$ 20 reais, mais caro, sendo perdido R$ 44.000.00, que daria mais de 1000 cestas se a compra fosse feita aqui no município.

Nenhum comentário: