sexta-feira, 10 de abril de 2020

A Barreira Precisa funcionar, caso contrário o "Decreto e nada" serão a mesma coisa

No início da semana, critiquei aqui no blogue a ineficiência da propalada Barreira Sanitária. Não foi uma critica ao relevante ato, mas sim ao fato da mesma não estar cumprindo seu objetivo.  Afirmei em manchete: "Barreira Sanitária na entrada de Camocim e nada são a mesma coisa! Não está servindo".  Explico: os profissionais da saúde estavam, até então, simplesmente verificando a temperatura dos passageiros sem cumprirem as demais exigências do Decreto Municipal  de n° 0325001/2020, de  25 de março de 2020,  que já dava bastante força a essa propalada Barreira Sanitária  - vide objetivo AQUI.

Ou seja: o problema, senhora, prefeita, não está necessariamente na rigidez do Decreto, mas sim, no cumprimento do mesmo por parte dos agentes da saúde e da segurança pública, que afrouxaram a entrada de centenas de pessoas vindas de vários lugares do Brasil sem sequer identificá-las minimamente.

O interior de Camocim, principalmente na região do Distrito do Guriú, receberam, em plena pandemia, sem nenhum tipo vigilância, várias pessoas vindas do epicentro do coronavírus no Brasil. 

De nada adiantará  o novo decreto se não houver efetiva operacionalidade. Quer dizer, no popular, "fazer valer as letrar postas no papel". 

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: