sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Sérgio Aguiar cruzou os braços pra ver Paloma ser cassada


A região presenciou recentemente dois
processos de cassação de vereadores, um em Camocim e o outro em Granja. Vamos apontar aqui algumas diferenças: Em Camocim,  o Ministeério Público disse que  vereador Erasmo Gomes foi vítima de uma fraude e enfatizou que a Comissão Processante não tinha a intensão de apurar a verdade dos fatos. O juiz de primeira instância acolheu o Mandado de Segurança feito por Erasmo, de tal forma que o mesmo voltou ao seu mandato dentro de poucas horas. Para se ter ideia, a sessão de julgamento terminou  meia noite e  já às 9h do dia seguinte César Verás e Kléber Verás recebiam um Oficial de Justiça mandando suspender tudo.

Depois disso, a prefeita Monica, através do procurador do município, entrou com dois recursos no Tribunal de Justiça que foram negados.

Uma das ilegalidades apontadas pelo MP, no caso do Erasmo, foi que a comissão não ouviu os deputados testemunhas, alegando que não tinha dinheiro para ir a Fortaleza ouvi-los na Assembleia.

Um detalhe importantíssimo, os deputados Romeu Aldigueri, Heitor Freire e Andre Fernandes, ao serem intimados pela Câmara de Camocim, responderam as intimações dentro do prazo legal, contudo, o vereador Kléber, que presidia a Comissão, preferiu não ouvi-los, 

Em Granja

Sem entrar no mérito da questão,  a ex- vereadora Paloma foi cassada, recorreu ao juiz local e este não viu ilegalidades na cassação, manteve a decisão da Câmara. Ela recorreu então ao Tribunal de Justiça e, mais uma vez, a justiça disse que não houve ilegalidades e manteve a cassação.

O que chamou a atenção foi que a principal testemunha de Paloma, o deputado Sérgio Aguiar, sequer respondeu a comissão processante e se “negou” a testemunhar em favor de mesma.

Sérgio que tem fama de enganar seus aliados políticos, deixou Paloma sozinha. O máximo que fez, de verdade, foi dar entrevista na rádio que ele é dono,  falando que em Camocim seus vereadores agiram certos, em relação ao processo de Erasmo,  e que o Juiz de Camocim, os desembargadores do TJ e o Ministério Público estavam errados.

Já em Granja, para Sérgio,o juiz local e o Desembargador  do Tribunal de Justiça estão errados por terem mantido a cassação a
de Paloma.

Pelo visto, ele sabe mais que Desembargadores, Juízes e Promotores. 

Alfinetada: Os vereadores Dr. Ismael, Juliano, Júlio César, Oliveira e Erasmo são testemunhas do MP no processo que pode cassar o deputado Sérgio, político que se acha acima da lei.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: