quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Camocim - Prefeita Monica continua sendo investigada pelo "golpe do whatsapp"

A prefeita de Camocim, Monica Aguiar, esposa do deputado estadual Sérgio Aguiar, continua sendo investigada pelo Ministério Púbico Estadual e pela Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública - Procap  pelo desvio de mais de meio milhão de reais, cometido pelo ex-programador financeiro do Município, Felipe Veras, irmão do vereador César Veras, presidente da Câmara, pré-candidato a prefeito e braço direito do clã Aguiar.

Há quase 1 (um) ano, Felipe pagou seis fornecedores fantasmas, utilizando inclusive recursos do Fundeb, sem processo, sem despesa empenhada, sem licitação, sem dotação orçamentária, sem serviço feito e sem atestado do secretário. Apenas confiado na palavra da prefeita, via mensagem de whatsapp, informando que depois mandaria  a documentação, revelando assim uma praxe usual.

Detalhe: Felipe Veras só foi afastado da função,  depois de ter lesado os cofres públicos, após o fato ter sido noticiado pelo Jornal O Povo. 

Contudo, a investigação pelo MP apurou elementos suficientes que evidenciam o crime de improbidade administrativa, por fugir de normas padrões de repasse de verba pública, considerando a conduta da Prefeita de Camocim em hipótese de crime dada a prerrogativa de sua função. Porém, ainda não se sabe por quais motivos Ela (prefeita) ainda não foi afastada do cargo. 

A Chefe do Executivo Municipal nunca tocou no assunto publicamente, nunca prestou esclarecimentos, nem mesmo para informar  do rastro do dinheiro que até hoje não se sabe se retornou aos cofres públicos.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: