terça-feira, 9 de abril de 2019

Retirada de todos os fotossensores das BRs no Ceará ocorrerá até o fim de abril

A ação cumpre determinação nacional, mas um contrato contemplando a instalação de novos equipamentos já foi assinado

A retirada de todos os radares fixos, popularmente conhecidos como pardais, das rodovias federais do Ceará (BRs), deve acontecer até o fim do mês de abril. A informação é do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) no Estado. O órgão ressaltou que a remoção começou na semana passada.


Sobre o assunto

A ação cumpre determinação nacional. Segundo a superintendência, um contrato contemplando novos equipamentos já foi assinado. No entanto, são aguardadas orientações de Brasília sobre a liberação das ordens de serviço para instalação dos radares.

Atualmente, as BRs do Estado contam com 71 radares fixos. Em conjunto com o Dnit, o Ministério da Infraestrutura suspendeu a implantação de novos aparelhos nas BRs não-concedidas à iniciativa privada.

"Em função de determinação presidencial, a instalação de novos sensores foi suspensa até a revisão e a atualização de critérios pelo Ministério da Infraestrutura, que serão baseados em estudos técnicos que já estão em andamento”, dizia o comunicado, publicado no dia 1º de abril.

Conforme a nota, os contratos decorrentes do edital custariam aproximadamente R$ 1,029 bilhão em cinco anos. O ministério considera como "prioritária" a redução do uso dos radares em locais onde "não são essenciais à segurança viária" e que existem a "possibilidade de utilização de outros mecanismos".

REDAÇÃO O POVO ONLINE

Nenhum comentário: