quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Opinião - Marcos Coelho diz ter sido a favor da Justiça permitir Lula se despedir do irmão

O advogado e vereador Marcos Coelho foi um tanto solidário ao ex-presidente Lula, no caso em que a Justiça tentou negar ao petista o direito de participar do velório e sepultamento de seu irmão Vavá, que faleceu vitima de câncer. 

Marcos é filiado ao PSDB e presidente da sigla em Camocim,  e nunca votou em Lula, mas disse ficar preocupado com a " insensibilidade quanto ao fundamento humanitário do pedido do advogado do ex-presidente, que pode caracterizar perseguição". 

"Embora nunca tenha votado em Lula, mas nos preocupada, e muito, a Justiça negar, por qualquer que seja o motivo, o último adeus ao seu irmão Vavá. A preocupação é por conta da insensibilidade quanto ao fundamento humanitário do pedido do advogado do ex-presidente; e que pode caracterizar perseguição. A Justiça deve ser justa: só isso!", postou o vereador na rede social Facebook.


Lula chegou a conseguir no Supremo Tribunal Federal a autorização para que pudesse acompanhar cerimônia, mas não conseguiu liberação a tempo do sepultamento.

Sem a presença de Lula, o corpo de Genival Inácio da Silva, foi enterrado no início da tarde desta quarta-feira (30) no Cemitério Paulicéia, em São Bernardo do Campo, ABC Paulista

A decisão de liberar Lula para ir à cidade do ABC foi proferida pelo presidente da Corte, Dias Toffoli, de plantão no recesso do Judiciário. Ela saiu pouco antes de o corpo de Vavá ser sepultado.

Toffoli assegurou o direito de Lula de se encontrar com os familiares em unidade militar em São Bernardo, com a possibilidade de que o corpo de Vavá fosse levado até lá.

Carlos Jardel
Informações adicionais do G1


Nenhum comentário: