sábado, 12 de janeiro de 2019

Mais uma vez, vai ficar só na vontade


- Não pegaria bem para o governo do estado, apoiar para Presidência da Assembléia Legislativa um deputado na mira do Ministério Público Federal, acusado de ter se beneficiado eleitoralmente com ilegais contratações temporárias, feitas na prefeitura de Camocim por sua esposa, a prefeita Monica Aguiar, que recentemente teve suas contas reprovadas pelo TCE.

Sérgio Aguiar quando antes contava com o apoio absoluto de Cid Gomes, chegou bem perto do cargo, tornando-se o primeiro secretário da Casa sendo que a Presidência, prometida por Cid, era só questão de tempo, mas deu tudo errado...

Diante das vantagens que o cargo proporciona, há tempos Sérgio Aguiar almeja tal feito... 

Mesmo sendo da base do governo, nesse mandato ele contará com fortes opositores de sua própria bancada. E  tudo indica: a Presidência do Palácio Adauto Bezerra está  ficando (pra ele) cada dia mais distante. E essa distância é um outro forte indicativo de que ele não vai passar de um simples deputado, abandonado por seus padrinhos políticos e na mira do MPF.

Nenhum comentário: