sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Camilo convoca deputados para aprovarem pacote de medidas contra o crime no Ceará

"Pacote de medidas prevê convocações de policiais da reserva, Lei de Recompensa contra facções, aumento da quantidade de horas extras para policiais civis e militares  e  convocação imediata de 220 agentes penitenciários para atuar no Estado"

O Governador do Ceará Camilo Santana Anunciou hoje  novas  medidas  para reforçar, ainda mais, o esquema de segurança para garantir a proteção da população cearense e do patrimônio, na capital e no interior do estado.

De acordo com o Governado, "algumas dessas medidas necessitam, por lei, da aprovação do poder legislativo e por isso ele convocou para este  sábado (12) uma sessão extraordinária, para os deputados analisarem de imediato as  solicitações.

As medidas 
  • .Convocação de policiais militares que estão na reserva para que ajudem a reforçar a nossa tropa que está em operação.
  • .Aumento da quantidade de horas extras que podem ser pagas a todos os policiais, civis e militares, além dos bombeiros, de forma com que haja aumento da força de trabalho.
  • .Criação da Lei da Recompensa, que prevê o pagamento em dinheiro, pelo estado, para informações que sejam prestadas pela população à Polícia e que resultem na prevenção de atos criminosos e prisão de bandidos envolvidos nas ações.

"Acabo de autorizar a convocação imediata de mais 220 agentes penitenciários para atuar no sistema do estado, além dos outros 220 que já havia convocado na semana passada", anunciou o Governador Camilo Santana, reforçando  "que essas medidas tem o objetivo de fortalecer o esquema de segurança de nosso estado no duro combate ao crime organizado, que atua nas ruas e no sistema penitenciário".

O Governador manteve o tom forte: "não aceitamos que, aqui no Ceará, criminosos presos continuem dando ordem de comando de dentro das prisões, como acontece há décadas em todo o Brasil".

Ele disse ainda que o Governo do Estado, o Poder Legislativo e Judiciário do Estado, além do Ministério Público e entidades civis, estão todos unidos, assim como o Governo Federal, através dos ministérios da Defesa, e da Justiça e Segurança Pública, para enfrentar o crime que tenta se impor contra o nosso estado e contra o País"

"Não há recuo! O Estado é mais forte", finalizou Camilo.



Carlos Jardel

Nenhum comentário: