sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Irmão do ex-tesoureiro investigado se emociona ao discursar na Câmara. "Ele irá provar sua inocência", disse.

O vereador César Veras (PDT) se emocionou ao discursar em defesa do seu irmão, o ex-programador financeiro do Município, Felipe Veras,  que transferiu R$552 mil de verbas do tesouro municipal para golpistas que teriam clonado o celular da prefeita Mônica Aguiar.  (PDT). Ele está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual, provocado pela ação dos vereadores da oposição, que  protocolaram denuncia contra  ele (Felipe) e contra a Chefe do Poder Executivo Municipal. 

César disse que seu irmão está traumatizado e que não deseja para ninguém - para nenhum vereador opositor - o que o seu irmão está passando. Ele defendeu a integridade e o caráter ilibado de Felipe, e fortaleceu a tese de que ele, realmente, foi vitima de um golpe, mas que em nenhum momento o mesmo fugiu da responsabilidade, tendo denunciado o fato logo que descobriu que se tratava de um golpe aplicado por bandidos. 

" Ele constitui advogado e irá provar sua inocência", disse César Veras, que reprovou a atitude dos vereadores de oposição, que teriam se aproveitado do ocorrido para fazer politicagem. 

"Se é essa a politica que meus colegas vereadores de oposição querem tratar nessa casa e no município nós iremos tratar, e nós iremos tratar a altura", informou César Veras , garantindo que seu irmão irá provar  inocência e posteriormente representar contra cada vereador que o "condenou" antecipadamente. 

"Se é para não respeitar mais família, iremos tratar da mesma forma, iremos buscar um a um", disse o vereador deixando claro que haverá revanche. 

Dirigindo-se ao vereador Oliveira da Pesqueira (PCdoB), César lamentou as declarações feitas pelo vereador comunista que disse que o dinheiro - do golpe - poderia ser utilizado na "compra de vereadores para se chegar ao poder".

" Eu jamis esperei de vossa excelência tratar essa situação, que envolve a família e o irmão de uma vereador, de forma tão baixa, rasteira e sórdida, ao ponto de achar que isso poderia ser em beneficio da Presidência (...) já mais iriamos entrar num plano tão baixo e tão rasteiro para chegar à presidência",  rebateu César Veras, que aproveitou para agradecer as manifestações de apoio e solidariedade que sua família vem recebendo de amigos neste momento conturbado em que seu irmão vem sendo fortemente criticado.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: