segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Final do campeonato camocinense de futebol foi adiado para 2019 por falta de pagamento da prefeitura

O futebol camocinense enfrenta sua pior fase na gestão Monica Aguiar. Como dissemos em matéria anterior: "o campeonato camocinense de futebol nunca esteve pior!, passa por uma desvalorização pública de envergonhar qualquer desportista sério e amante do bom futebol". No último sábado (15), os atletas e dirigentes de equipes, árbitros, patrocinadores e colaboradores, foram surpreendidos com a informação repassada pelo presidente da Liga Desportiva Camocinense de Futebol, Batista da Marinha, que a final do campeonato, agendada para ocorrer neste sábado, dia 22, foi adiada para o mês de Janeiro por falta de "pagamento dos valores conveniados entre a  prefeitura e Liga"

Desportistas, que acompanham de perto o futebol camocinense, dizem que " este foi o pior de todos os anos. Um campeonato realizado com pouca estrutura e com pouquíssimo apoio do poder público". 

Em várias rodadas da competição mais importante do Município, os jogadores, para preservar a integridade  física,  tiveram que aplicar  a boa disciplina e contar com a própria sorte, caso algum  viesse a se machucar em falta grave,  pois não existe macas atendimento de técnicos de enfermagem,  e caso precisasse ser socorrido para uma unidade hospitalar, teria que ser na base da caridade em transporte de particulares.    

Até mesmo água para os árbitros não foi disponibilizada como deveria, inclusive, os mesmo vestiram seus uniformes, em muitas ocasiões, ao ar livre, debaixo das árvores, pois a sede da liga, que serviria de suporte, por muitas vezes ficou de portas fechadas. 

Além destas fragilidade, o campeonato não contou com segurança - policiais, guardas municipais e particulares.

Ainda com relação ao adiamento da grande final 2018, apesar da previsão de realização para  janeiro de 2019, muitos atletas duvidam, pois a Prefeitura e a direção da Liga já não passam tanta credibilidade como outrora. 

Carlos Jardel

Nenhum comentário: