segunda-feira, 26 de novembro de 2018

MPCE promove palestras em Camocim e Granja sobre consumo de produtos de origem animal


Nos dias 27 e 28 de outubro, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) promoverá palestras em Camocim e Granja, respectivamente, para todos os cidadãos interessados em conhecer mais sobre o consumo e comercialização produtos de origem animal. Os produtores locais são convidados especiais, pois um dos objetivos da ação, é conscientizá-los a seguir a legislação vigente, evitando assim, a proliferação de doenças através da venda de produtos inadequados para o consumo.

“Sabemos que o desconhecimento ou a falta de informação é um dos problemas para o consumo seguro de alimentos como carnes e queijos, por exemplo. Infelizmente, é muito comum que estes produtos não sigam os padrões e causem desconforto e até doenças na população. Acreditamos que ações educativas, como esta, sempre são importantes, pois ajudam o consumidor a conhecer e buscar os seus direitos, denunciando as irregularidades”, explica Ann Celly Sampaio, secretária-executiva do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon).

Em Camocim, a palestra acontecerá às 14h, no auditório do Núcleo de Arte, Educação e Cultura (NAEC), e será ministrada por Marcelino Mota, veterinário, fiscal da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri) e especialista em Administração em Saúde Pública. Já em Granja, o evento será às 10h, na EEEP Guilherme Teles Gouveia, com Adrianne Paixão, veterinária, especialista em Epidemiologia e Vigilância em Saúde e gerente de Auditoria da Adagri.

A importância da qualidade e inspeção sanitária dos produtos de origem animal, a legislação, a responsabilidade do produtor e do consumidor e a importância da aprovação e instalação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) para produtos de origem animal serão temas tratado durante o encontro.

Sobre o Propoa

A ação faz parte Programa de Proteção e Defesa dos Consumidores de Produtos de Origem Animal (Propoa). Ele foi lançado em setembro e tem o objetivo de orientar os consumidores, produtores e comerciantes sobre a segurança dos alimentos de origem animal e a correta procedência e identificação dos produtos, visando à integridade da saúde da população e a diminuição da incidência de produtos de origem animal clandestinos no Ceará.

Nenhum comentário: