quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Grupo de Chico Vaulino chegou a convocar os concursados através do ex-prefeito Régis da Ipu, mas foi barrado por Monica Aguiar


Em meio ao assunto polêmico sobre os aprovados do concurso público da prefeitura de Camocim  realizado no ano de 2012, a questão principal continua sendo, diante de mais uma decisão da Justiça favorável aos aprovados: a prefeita Monica, desta vez, irá efetivá-los e acabar com o drama, ou irá, como de costume, rejeitar a decisão judicial?

Boa parte dos aprovados, a maioria, se duvidar, não acredita num possível ato de bom senso da prefeita Monica, no entanto, além da resistência,  não lhes resta nada a não ser aguardar a conclusão de todo o trâmite da Justiça.

Caso Euvaldete Ferro tivesse vencido, nas urnas, o grupo Aguiar, na disputa eleitoral de 2016, teria dado fim a esta demanda. Aliás, o propósito dos aprovados continua sendo uma das principais bandeiras do grupo de oposição capitaneado pelo ex-prefeito Vaulino. 

Ainda com relação aos debates deste assunto, é bom lembrar que o grupo Vaulino já deus sinais vitais de que, caso chegue ao poder, com este assunto ainda pendente, um de seus primeiros atos será nomear cada aprovado para seus devidos cargos na máquina pública. 

Uma das provais reais desta intenção já ocorreu através do ex-vereador e presidente da Câmara, Régis da Ipu, na ocasião em que a primeira instância da Justiça cassou o mandato da prefeita Monica Aguiar por corrupção eleitoral no ano de 2013. Ele (Régis) ao  assumir o cargo de prefeito interino, no dia 20 de maio daquele  ano, o seu primeiro ato oficial, como gestor maior, foi publicar o edital de convocação dos aprovados, dando ampla publicidade para as principais instituições públicas do município.

Ocorre que a prefeita Monica, retornando ao cargo de chefe do executivo , através de uma "liminar relâmpago", entrou com uma ação na Justiça para  revogar o ato do então ex-prefeito Régis da Ipu, conseguindo assim uma liminar que suspendeu os efeitos do edital de convocação, desfavorecendo, mais uma vez,  todos os aprovados do concurso. 

Também vale lembrar que Monica Aguiar, em 2012, foi eleita pela primeira vez ao cargo de prefeita enganando os concursados e o Sindicato Apeoc. Ela garantiu  que, ao chegar na prefeitura, iria efetivar os  aprovados e os classificáveis, por entender que seria uma questão de "economia" para os cofres públicos. Já no poder, a prefeita vem protelando ações contra o concurso e desobedecendo as decisões da Justiça. 

Confira abaixo o edital de convocação assinado pelo ex-prefeito interino Régis da Ipu.





Carlos Jardel

Nenhum comentário: