terça-feira, 27 de novembro de 2018

Em Camocim, servidores do Ministério do Trabalho protestam contra possível extinção do órgão federal que completou 80 anos.


Servidores do Ministério do Trabalho, da Agência Regional de Camocim, protestaram na manhã de hoje contra a possível extinção do referido órgão federal, anunciada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. 

As servidoras chamaram a atenção da população segurando uma faixa na entrada da agência, com a mensagem: " Diga não a extinção do Ministério do trabalho - trabalhador esta luta também é sua".

88 (oitenta e oito) anos 

Ontem, segunda-feira  (26) o Ministério do Trabalho completou 88 (oitenta e oito anos ) anos de sua fundação. Ele foi  Criado pelo presidente Getúlio Varga, no ano de 1930, pelo decreto nº 19.433. O primeiro ministro da  pasta foi Lindolfo Leopoldo Boeckel Collor ( avô do ex-presidente Collor de Melo).

No dia 29 de setembro, de 2016, o atual presidente Michel Temer o reestruturou  por meio da medida provisória nº 726, que foi convertida na lei nº 13.341.

Atividades de protesto e de celebrações, marcaram os 80 anos de existência do órgão, que lançou a seguinte nota pública: 

Nota Pública

O Ministério do Trabalho, criado com o espírito revolucionário de harmonizar as relações entre capital e trabalho em favor do progresso do Brasil, completa 88 anos de existência no próximo dia 26 de novembro e se mantém desde sempre como a casa materna dos maiores anseios da classe trabalhadora e do empresariado moderno, que, unidos, buscam o melhor para todos os brasileiros.

O futuro do trabalho e suas múltiplas e complexas relações precisam de um ambiente institucional adequado para a sua compatibilização produtiva, e o Ministério do Trabalho, que recebeu profundas melhorias nos últimos meses, é seguramente capaz de coordenar as forças produtivas no melhor caminho a ser trilhado pela Nação Brasileira, na efetivação do comando constitucional de buscar o pleno emprego e a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros.

*Ministério do Trabalho.

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: