sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Uruoca - Justiça nega pedido de prisão do Oliver por insuficiência de provas

O Juiz de Direito José Valdecy Braga de Sousa negou o pedido de prisão preventiva do empresário e ex-candidato a prefeito de Uruoca Oliver Felix, por "inconsistência" de provas apresentadas pelo Ministério Público.

"A prisão de alguém não se pode basear numa inconsistente futurologia  ou na mera intuição de quem quer que seja, mas somente em dados concretos a satisfazerem objetivamente os requisitos e fundamentos legais", destacou o Juiz em seu despacho, no último dia 02.

Entenda

Oliver foi acusado de ter descumprido uma medida protetiva, imposta pela Justiça, que o proíbe de se aproximar de uma jovem de 14 anos, devido a um processo que o mesmo enfrenta sendo acusado de abuso sexual. 

A defesa

A defesa e assessoria  de Oliver  atribui o caso a questão politica, que em "plena campanha eleitoral,  estimula pessoas a fazerem denuncias falsas, com a finalidade de prejudicar o empresário, integro, que tem  o nome mais cotado para ser o futuro prefeito de Uruoca nas eleições de 2020". 

Carlos Jardel






Carlos Jardel

Nenhum comentário: