segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Informação sobre filiação partidária de Euvaldete não procede

A ex-Primeira Dama Euvaldete Ferro foi vitima de uma informação confusa e longe da verdade, publicada pelo Portal de Camocim que tratou,   segundo suas "fontes do estado", de uma "provável filiação" dela (Euvaldete) ao Partido dos Trabalhadores, para disputar as eleições em 2020.

O texto do Portal parece ter sido redigido com a única e exclusiva finalidade de "queimar" a imagem politica da ex-primeira dama com parte de seu eleitorado que vota contra o PT e em favor de Bolsonaro, principalmente o público jovem.

A mensagem redigida, de fato, não afirma que a liderança da Tijuca irá se filiar ao PT, ou que exista alguma intenção por parte da mesma, mas foi escrito com o toque malicioso da subjetividade, para afirmar justamente o contrário. É tanto que os próprios comentaristas da postagem tiveram reações em favor de Euvaldete, levando o autor da postagem a explicar a informação. 

A saber: Euvaldete Ferro ainda compõe o quadro do MDB e não declarou em qual partido irá se filiar para disputar o próximo pleito. Apesar de ter em sua base aliada o Partido dos Trabalhadores, ela não manteve relação alguma que viesse tratar de "possível filiação" com nenhuma figura partidária do Estado.

Em Camocim, a ex-Primeira Dama é votada por eleitores de várias tendências partidárias e a poiada por muitas siglas. A questão da politica local não é - nunca foi - tratada na dimensão de "esquerda e direita"- a grande massa local de eleitores sequer se importa com essa questão ideológica e politica.  O voto é na pessoa do candidato e não no partido.

A disputa eleitoral para 2020 se concentra na polarização "Tijuca x Aguiar".  A previsão ainda é de derrota esmagadora para qualquer terceira ou quarta via na cidade

Carlos Jardel

Nenhum comentário: