quinta-feira, 25 de outubro de 2018

CNBB divula nota em defesa da Democracia

"Toda atitude que incita à divisão, à discriminação, à intolerância e à violência, deve ser superada", diz o texto.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nesta quarta-feira (24) uma nota em que defende a democracia e critica o clima de ódio no país. O documento da Igreja Católica é assinado pelo arcebispo de São Salvador, dom Murilo Krieger.

"Exortamos a que se deponham armas de ódio e de vingança que têm gerado um clima de violência, estimulado por notícias falsas, discursos e posturas radicais, que colocam em risco as bases democráticas da sociedade brasileira. Toda atitude que incita à divisão, à discriminação, à intolerância e à violência, deve ser superada", diz o texto.

Sem se posicionar em defesa de candidatos, a entidade afirma que as eleições são uma ocasião para o exercício da democracia que requer propostas e projetos que apontem para a construção de uma sociedade em que reinem a justiça e a paz social.

"Cabe à população julgar, na liberdade de sua consciência, o projeto que melhor responda aos princípios do bem comum, da dignidade da pessoa humana, do combate à sonegação e à corrupção, do respeito às instituições do Estado democrático de direito e da observância da Constituição Federal."

No dia 11, o presidenciável Fernando Haddad (PT) pediu ao secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, que orientasse os fiéis em relação às notícias falsas da internet.

Nenhum comentário: