terça-feira, 2 de outubro de 2018

Buscas pelo termo Vostok crescem 100% após citação de Daciolo em debate na TV


“Chamem o Daciolo de louco, podem chamar, mas vão aí na internet e deem uma olhada no evento Vostok de 2018. A Rússia com a China estão fazendo uma articulação de guerra contra os Estados Unidos. Uma guerra comercial”, atentou o candidato.
  
De acordo com Google Trends, o interesse pelo evento era até então entre 0 e 1, o que significa que não havia dados suficientes sobre o termo citado. Após a citação do candidato, porém, as buscas saltaram de 0, às 23h48min, para 100, às 23h56min, momento anunciado por Daciolo.
  
A ferramenta informa que os números representam o interesse de pesquisa relativo ao ponto mais alto no gráfico de uma determinada região e em um dado período. Assim, o valor 100 representa o pico de popularidade do termo.

Essa já é a segunda vez que o presidenciável instigou os brasileiro à utilizarem com efusão as pesquisas na internet sobre um termo desconhecido. Durante o primeiro debate entre os postulantes ao Palácio do Planalto, ocorrido em 9 de agosto sob organização da TV Bandeirantes, Daciolo advertiu sobre a “Ursal”. 
  
O termo se refere à União das Repúblicas Socialistas da América Latina, uma suposta conspiração em curso para acabar com as soberanias nacionais do continente. Da mesma forma que o Vostok, Ursal ascendeu de 0 a 100 após a ilação do candidato.

Vostok 2018

A expressão usada por Cabo Daciolo concerne a maior manobra do Exército russo desde o fim da Guerra Fria, ocorrida entre 1947 e 1991. O evento Vostok 2018 ocorreu do dia 11 ao dia 17 de setembro, na Sibéria Oriental e no Extremo Oriente da Rússia, reunindo 300 mil soldados russos, chineses e mongóis.
  
Para Daciolo, a Vostok faz parte de uma “guerra comercial” contra os Estados Unidos. “Porque o PIB global chegou a um teto, não tendo como crescer. “Querem matar uma massa. Vão tentar matar, mas Deus está nos levantando para proteger nossa nação e nós vamos defender a nação”, vociferou o candidato do Patriotas.

WANDERSON TRINDADE
O POVO

Nenhum comentário: