sábado, 14 de julho de 2018

PDT recusa coligação com Eunício Oliveira no Ceará

André Figueiredo, deputado federal e presidente regional do PDT, afirmou nessa quinta-feira, 12, que o MDB é a antítese do PDT. Em entrevista à rádio O POVO/CBN nesta sexta-feira, 13, Carlos Lupi, presidente nacional da sigla de Brizola, afirmou que aceitar o projeto do partido é primordial para compor com a sigla. Os líderes partidários reiteraram afirmação de Ciro Gomes, que nessa quinta lançou a pré-candidatura em Fortaleza. 

No programa O POVO no Rádio, Carlos Lupi voltou a defender as duas vagas do Ceará ao Senado Federal a Cid Gomes, ex-governador, e André Figueiredo. De acordo com ele, Gomes é “a maior liderança atual do Estado”. Já Figueiredo “pelo o que vem demonstrando”. Lupi afirmou ainda que não estará na coligação com o Eunício Oliveira. Sobre o apoio a Eunício, o presidente do partido pontuou ser de Camilo Santana (PT) a vontade de compor com Eunício.


Em 28 de junho, durante entrega de uma conjunto habitacional, planejado e construído sem verba federal, Eunício esteve presente e afirmou que a parceria com Camilo Santana, deve chegar às urnas em outubro. Ao O POVO, o senador do MDB pelo Ceará listou uma série de empréstimos a municípios do Estado. 

“Nós começamos essa parceria do ponto de vista administrativo. Talvez na história política desse Estado, ou talvez do País, procure saber quando um senador da República distribuiu recursos para todos os municípios do seu Estado. Talvez por uma questão de ter superado a questão política, a sociedade entendeu que o mais importante não é a disputa política, a querela política, o mais importante é a união de todos em prol dos mais simples, dos mais pobre. Isso, obviamente vai partir para a eleição, com essa premissa de que todos juntos podemos fazer muito mais pelo Ceará", afirmou Eunício Oliveira.

Por outro lado, André Figueiredo afirma que o PDT não foi chamado para compor chapa com o MDB. O deputado afirma que o primeiro plano do partido é a coerência. Em segundo a candidatura ao Senado.  “O PDT, em nenhum momento, institucionalmente, foi chamado para discutir uma eventual composição com o senador Eunício. O governador nunca chamou o PDT do Ceará para esse diálogo. Me sinto no direito de ser contrário. O PDT hoje representa a antítese do MDB”, afirmou Figueiredo.

O deputado afirmou que a prioridade será a campanha de Ciro. “Agora nós temos de nos preocupar com a candidatura do Ciro. Trazer todos aqueles que defendem um Brasil diferente. O restante vem a reboque”. Nessa quinta, Ciro lançou o Movimento 12 Brasil em Fortaleza. Na ocasião, o presidenciável criticou Eunício Oliveira e defendeu as candidaturas de Cid Gomes e André Figueiredo ao Senado Federal.

O POVO

Nenhum comentário: