quarta-feira, 20 de junho de 2018

Empresa desmente informação sobre retirada de câmeras de vigilância das UPAs de Granja e Camocim. Consórcio está adimplente!

A empresa Acesso Segurança Privada Eireli expediu uma nota que desmente o blog  camocinense que publicou a mentira de que o Consórcio Público de Saúde da Microrregião de Camocim teria dado um calote na mesma. A mentira dizia que a empresa teria retirado as câmera de segurança de videomonitoramento das UPAS de Camocim e Granja devido  a falta de pagamento. No entanto, hoje, a empresa publicou uma nota declarando que "as UPAs - Unidades de Pronto Atendimento de Camocim e Granja encontram-se adimplentes em relação a todas as parcelas do contrato nº 003/2017-PP". Ou seja: não existe débito algum. 

Conforme postamos em matéria anterior, a empresa simplesmente retirou as Câmara devido ao fim do contrato e porque a administração das UPAs passou a ser de responsabilidade dos municípios e não mais do Consórcio. 

O gerador de noticias falsas não goza de credibilidade ao tentar tirar do foco, de qualquer forma, principalmente mentindo,  o calote que a prefeitura de Camocim, através da administração da prefeita Monica Aguiar, deu no Consórcio Público de Saúde da Microrregião, ao se recusar em em assinar o contrato de rateio, gerando um débito que chega a mais de meio milhão de reais, colocando em risco o atendimento aos camocinenses na  Policlinica e CEO Regional. 

Confira a nota da empresa Acesso Segurança Privada Eireli. 



Carlos Jardel

Nenhum comentário: