quarta-feira, 27 de junho de 2018

Camocim - faltando 2 dias para o festival junino, prefeitura passa vexame para conseguir palco, som e iluminação

Sem falar na decoração chinfrinha


Faltando apenas dois dias para o tradicional festival de quadrilhas de Camocim o clima ainda é de pura incerteza quanto a infraestrutura básica do evento. Até a decoração da Praça de Eventos (Odus) é de causar espanto e decepção: chinfrina e ridícula além da conta!, muito aquém, por exemplo, da decoração da cidade de Uruoca, e sem falar na do festival de Granja, que é uma linda cidade cenográfica, a mais bonita da Região Norte e, se duvidar, do Ceará. 

E tem mais:  a prefeitura tem passado um verdadeiro drama para conseguir o palco do evento. E quer saber o motivo? Resposta: falta de credibilidade da gestão Monica com os fornecedores!

Para se ter ideia de como está a situação desta edição do festival - de puro vexame - a informação que temos é que o próprio deputado Sérgio Aguiar ligou para um empresário da região de Acaraú, de nome Ricardo, pedindo o palco, mas recebeu um NÃO como resposta. E este teria lhe negado devido aos débitos de eventos passados. E pelo andar da carruagem, tudo indica que o palco deste ano será um da marca "pelo menos".

O fato é que a prefeitura não tem honrado com seus compromissos e tem deixado muita gente na mão. Nos bastidores se diz que ela ainda deve algumas empresas que trabalharam no festival junino do ano passado. Inclusive, comenta-se no meio artístico local, que um dos prejudicados tem sido o amigo Manga Produções, com mais de 500 mil reais. 

Bom, não custa lembrar que as bandas locais contratadas pela prefeitura, assim como garçons, seguranças particulares e demais profissionais liberais, para receberem pagamento dos eventos realizadas pela gestão municipal, precisam cobrar a prefeita via Revista Camocim. Isso depois que a paciência dos mesmos se esgotam diante de tanta humilhação quando vão cobrar o sacrificado pagamento. 

Até o momento tudo se encaminha para a realização de um festival com péssima estrutura de som, palco, iluminação e decoração. 

Ainda com relação a decoração, a verba que a prefeita liberou  para a secretária de cultura trabalhar, mal dar para pintar o meio-fio do calçamento e comprar umas duas carroçadas de palha de coqueiro. Uma merreca federal, uma verdadeira bagatela pra Cultura obrar milagres. 

O bom é que nosso povo tem muita fé e  tem rezado muito para São Pedro não mandar uma daquelas chuvas fora de época, alá carnaval! 

Carlos Jardel

Nenhum comentário: