terça-feira, 3 de abril de 2018

Fiscalização em escolas de Camocim: professores orientados a mentir e esconder auxiliares de salas pagos pelos próprios professores

Um informante do Revista Camocim, que pediu para não ser identificado, revelou que professores de uma determinada escola foram orientados pela direção a mentir para as equipes de fiscalização das ONGs Olho Vivo e ACECCI, que estão passando um "pente fino" nas escolas da Sede e Zona Rural do Município. 

"A primeira coisa que a direção da escola  pediu pra nós, professores,  é que se perguntassem se tinha alguém trabalhando doente na escola era pra responder que não", revelou a nossa fonte e continuou: "estamos na sala com mais de 20 (vinte) crianças, sozinhas, sem auxiliar de sala. E muitas professoras estão pagando do próprio bolso os auxiliares para poder ter rendimento com as crianças. Porém, hoje tiraram os auxiliares das salas para evitar a fiscalização. Isso é um absurdo! Tem também as  merendas vencidas e lanche de 3 (três) bolachinhas com garapa de açúcar". 

Alfinetada

Imagina-se o aperreio da direção escola tentando "tapar o sol com a peneira", querendo proteger a imagem da administração da prefeita Monica Aguiar, pouco se importando com a educação das crianças. Esse tipo de atitude justifica a contratação ilegal de servidores temporários e comissionados: sabotar a educação mediante cumplicidade com a gestora maior. É claro! em primeiro lugar a imagem da prefeita, por último os alunos. 

Carlos Jardel

Nenhum comentário: