domingo, 29 de abril de 2018

Chaval - Presidente da Câmara diz que Oposição "age de má fé, apenas tumultuar Legislativo"

 "Sequer apresentaram interesse em ocupar o cargo- de 2º segundo secretário -, explicitando cada vez mais a má fé planejada". 


As declarações do vereador Dimas, presidente da Câmara Legislativa  de Chaval, foram feitas através de uma nota de esclarecimentos, publicada após a recente eleição para o cargo de 2º Secretário da Mesa Diretora do Legislativo Municipal, que teve como vencedora a vereadora Patrice Brito, que veio a ocupar a função que era da vereadora Fernanda, esta que renunciou mediante percepção de uma falha decorrente do processo de eleição no início desta legislatura (2018).  Segue a nota:

Senhoras e senhores,

Com muito respeito pelo povo Chavalense, pela nossa cidade e pela autoridade conferida, através da eleição municipal de 18 de dezembro de 2017 da Mesa Diretora da Câmara Municipal, venho esclarecer os fatos ocorridos recentemente geradores de muito ruído em nossa cidade. Fatos, muitos destes, inverídicos, cujo principal foco dos autores é  atrapalhar a gestão.

Infelizmente, ao iniciarmos o processo de votação, no calor do momento, vista a formação da chapa ter sido feita na hora da votação, cometeu-se um pequeno erro com relação ao cargo de 2º secretário. Vale ressaltar que a chapa fora formada na hora da eleição. Que fique claro também, que cargo não gera nenhum ônus ao ocupante. 

Resumindo, a vereadora Fernanda nunca obteve nenhuma vantagem pela investidura no cargo, demonstrando ser um cargo simbólico onde só terá sua validade em casos excepcionais, o que não ocorreu nesse tempo de gestão. 

Portanto, o que vemos é alguns parlamentares, que não aceitarem a derrota democrática na última eleição, buscando a todo custo tumultuar os trabalhos dos eleitos, por causa da ocupação de uma vereadora ao cargo de 2ª secretaria. Na sessão do dia 23 de abril, os mesmos, sequer apresentaram interesse em ocupar o cargo, explicitando cada vez mais a má fé planejada. 

Ocorre que, após mais de 100 dias de gestão, onde já impomos todo nosso planejamento de gestão, votamos projetos importantíssimos ao público de Chaval, como por exemplo o reajuste salarial dos servidores municipais, o que está explícito é a maneira baixa e esdrúxula da Oposição de se fazer política, usando de todos artifícios para causar a desordem no município, no intuito de desgastar a gestão e angariar votos de protesto.

No entanto, não tenho medido esforços para que atitudes irresponsáveis não atinjam o povo chavalense. 

Estamos fazendo tudo estritamente como regulamenta a Lei, resguardando o máximo possível a segurança jurídica da casa legislativa. Já que atos irresponsáveis como de alguns vereadores possam causar danos irreparáveis a Administração Publica e até mesmo ao povo Chavalense, como a invalidação da lei que aumenta o salário dos servidores municipais. 

Sendo assim, prejudicando vários trabalhadores do nosso município, pessoas essas que poderão ser punidas por uma atitude egoísta, antidemocrática e irresponsável de uma  minoria de vereadores".

Nenhum comentário: