segunda-feira, 9 de abril de 2018

Ceará vence o Fortaleza no Castelão e ergue a taça de bicampeão! Em Camocim, torcedores fazem a festa!


Em Camocim, a torcida do Vozão fez festa em vários pontos da Cidade. Na Praça da Rodoviária, nos quiosques/barzinhos, a concentração foi articulada pelo nosso amigo Carlos José, o Caizé, torcedor símbolo do Ceará, que comemorou a vitória Alvinegra na companhia de vários torcedores, num clima de muita paz e respeito para com aqueles cujo o time não obteve o brilho mais intenso da partida final.

A matéria abaixo é do Jornal O povo:

O Ceará voltou a vencer o Fortaleza no Castelão, neste domingo, 8, e garantiu a conquista do Bi-Campeonato Cearense em cima do maior rival, no Castelão. Com gols de Pio e Felipe Azevedo, o Alvinegro bateu o Tricolor e ficou com o título do Estadual. Leão marcou com Adalberto.

Depois de triunfar por 2 a 1 na 1ª partida da final, o Ceará poderia até empatar para conquistar o torneio. Apesar de ter a vantagem, o técnico Marcelo Chamusca colocou a equipe para jogar para frente. Do outro lado, o Fortaleza de Rogério Ceni, que lutava por uma vitória para se tornar campeão, entrou em campo com o esquema 3-5-2, com a proposta de explorar os erros do rival.

Em um duelo equilibrado, os dois times paravam o jogo com faltas e demoravam para criar chances claras. O primeiro gol do confronto saiu após Adalberto cometer falta em Arthur. Ricardinho bateu na barreira e a bola sobrou para Pio, na entrada da área, chutar com força no ângulo do goleiro Matheus Inácio.

O Fortaleza teve a chance de empatar aos 37 minutos da etapa inicial após Osvaldo sofrer pênalti de Pio. Bruno Melo cobrou pra fora. O Leão voltava a balançar as redes em uma jogada na sequência, com o mesmo Bruno Melo, mas o árbitro do jogo apitou, corretamente, impedimento.

Para o 2° tempo, Ceni voltou com Alan Mineiro no lugar de Pablo e Jean Patrick substituindo Ligger, que deixou o campo lesionado após choque de cabeça com Valdo em uma disputa aérea. As substituições surtiram efeito, sendo o Tricolor quem buscava as principais jogadas ofensivas. O Ceará se postava atrás da linha do meio de campo para sair no contra-ataque.

O duelo seguiu bastante travado, com o Fortaleza mais perto de empatar do que o Ceará ampliar. Entretanto, a aparente maior posse de bola do Leão não foi eficaz. O Vovô, aos 38 minutos do 2° tempo, em um contragolpe rápido chegou ao segundo gol com Felipe Azevedo.

O Tricolor do Pici ainda marcou aos 45 minutos com Adalberto, mas já era tarde para uma reação maior. Aos 52, o árbitro apitou o fim da partida, assegurando o Bi-Campeonato do Ceará.

O POVO

Nenhum comentário: