terça-feira, 24 de abril de 2018

Barroquinha - Governo Ademar publica nota de esclarecimento sobre "Piso dos professores"

"O aumento proporcionado aos professores graduados na nova proposta foi exclusivamente ponderado e recalculado pela Administração Pública, não tendo qualquer colaboração da APEOC"


A construção de uma cidade democrática e transparente sempre foi uma das metas buscadas pela atual Administração Pública do Município de Barroquinha-CE, criando nas pessoas o sentimento de participação nas decisões das políticas públicas e nos programas sociais, bem como no acesso amplo de informações sobre a Gestão. Os avanços foram nítidos em todas as áreas de atuação da nossa Gestão, principalmente na área educacional que sempre nos colocamos a ouvir e efetivamente e considerar as ponderações, exposições e sugestões administrativas, que se apresentam viáveis e compatíveis com nosso Programa de Governo, amplamente divulgado durante o período de campanha eleitoral. Ressaltamos que nosso compromisso com a valorização dos Profissionais da Educação sempre foi latente, quando implementamos a carga horária de planejamento, estipulamos o plano de cargos, carreiras e remunerações do magistério, o auxílio deslocamento, bem como a manifestação antecipada de que o valor dos Precatórios do FUNDEF serão compartilhados com os professores, o que reafirma a vanguarda de nossa região no tocante aos benefícios concedidos para os profissionais do Magistério. Deste modo, é lamentável que o Sindicato APEOC, embora vivencie o momento democrático de nossa cidade, desconsidere a postura participativa da atual administração em sua nota publicada em sua rede social sobre o PL nº. 003/2018, pois na sua manifestação despreza os conteúdos das reuniões e atitudes tomadas pelo Chefe do Poder Executivo, colocando-se como ator principal das mudanças da educação, quando na realidade todas as mudanças foram fruto do amadurecimento administrativo de nossas gestões. A retirada do projeto que fixa o piso municipal de Barroquinha no ano de 2018, para promover a revisão dos valores, foi decisão unicamente do Chefe do Poder Executivo, possuidor único e exclusivo do poder de retirar de pauta para reformulação de valores. O aumento proporcionado aos professores graduados na nova proposta foi exclusivamente ponderado e recalculado pela Administração Pública, não tendo qualquer colaboração da APEOC, que apenas sugeriu percentuais de aumento sem a apresentação de quaisquer cálculos ou estudos de viabilidade financeira, expondo uma proposta sem fundamentos contábeis e jurídicos e que não condizem com a situação financeira do Município, realidade a qual nunca foi objeto de curiosidade ou interesse por parte do Sindicato. Por fim, esta Administração reafirma seu compromisso com o Magistério Municipal e reforçamos que continuaremos com o respeito, a consideração e o reconhecimento irrestrito dos direitos possíveis e legais, independentemente da atuação da APEOC, afinal, como dito anteriormente, nosso compromisso e responsabilidade com o Magistério, já remonta desde o início de 2009 e assim continuaremos.

Nenhum comentário: