quarta-feira, 4 de abril de 2018

Academia Camocinense de Ciências Artes e Letras realiza colóquio sobre vida e obra do poeta granjense Lívio Barreto

A Academia Camocinense de Ciências Artes e Letras - ACCAL  no próximo sábado, dia 07 de abril, em sua sede, realizará um colóquio e exposição fotográfica sobre o poeta Livio Barreto. Os palestrantes, Luana Brito e Ednailson Passos, falarão sobre  a vida e obra do poeta granjense. A exposição fotográfica, do artista Marden de Sousa, fará uma releitura dos poemas do poeta homenageado através do recurso fotografia.

- Universitários podem solicitar certificado de participação para horas complementares. 

Lívio Barreto

Lívio Barreto (Granja, 18 de fevereiro de 1870 — Camocim, 29 de setembro de 1895) foi um poeta brasileiro. Nasceu na fazenda Angicos, distrito de Iboaçu, na cidade de Granja. Ajudou a fundar o importante movimento literário chamado Padaria Espiritual. Publicou poemas no jornal dessa agremiação, O Pão.

É considerado o maior poeta simbolista do Ceará,[2] embora tenha escrito poemas românticos e parnasianos.

Teve uma única obra publicada de forma póstuma por seu amigo Waldemiro Cavalcânti, intitulada Dolentes, em 1897

Informações adicionais Wikpédia

Carlos Jardel

Nenhum comentário: