quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Prefeita Monica Aguiar e seu oportunismo barato e desleal com a caridade alheia


Antes de mais nada, é preciso deixar claro, e bem claro, que quem doou o material completo para a prática esportiva de Wind Surf para o garoto do bairro dos Coqueiros, foi o atleta profissional Jamilson Sousa, através de seus colaboradores, as escolas de Wind Surf de Jericoacoara  Bob Wind School,  Jeri 250 e  Tico Wind Jeri.  Não foi a prefeita Monica Aguiar, e muito menos o secretário do esporte, Bené Firmo. Quem se comoveu, realmente, com a história do garoto morador do Coqueiros, foi o atleta Jamilson, que mobilizou seu leque de parceiros incentivadores do esporte. A senhora prefeita municipal, Monica Aguiar, foi apenas uma oportunista, que aproveitou a ocasião para tentar se autopromover  e promover sua administração falida,  pegando carona na caridade alheia. 

E para quem não sabe, o atleta Jamilson, campeão mundial, deixou de representar Camocim nas grandes competições de  Wind Surf , simplesmente por falta de incentivo, inclusive do poder público municipal. Ele precisou sair de Camocim para ter seu talento valorizado em Jericoacoara, onde se tornou um dos principais nomes deste esporte no mundo. 

Olhando o teatro da prefeita - que por sinal foi ridículo!- é para se perguntar: qual o grande incentivo que ela oferece para o desenvolvimento de qualquer esporte náutico em Camocim? A resposta é NENHUM! 

E para não reduzir a critica: a prefeita, realmente, de fato, como deve ser, não investe em esporte algum em Camocim. Isso é obvio, inclusive estampado na escolha catastrófica do seu Secretário Municipal do Esporte e Juventude, o ex-vereador Bené Firmo, que é  uma visível incompetente para estar no comando do desenvolvimento do esporte num Município com vários profissionais comprovadamente bem mais qualificados e com domínio do conteúdo, com mais probabilidade de promoção da politica esportiva municipal e da juventude. 

Ficou feio para a prefeita Monica e para seu secretariado o oportunismo e o descaramento desleal. Em postagem no Facebook, ela faz um agradecimento como se ela tivesse sido a protagonista da ação caritativa e se o Jamilson e os demais patrocinadores tivessem sido apenas coadjuvantes.


 Carlos Jardel

Nenhum comentário: