quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Abatedouro público de Camocim existe há 7 anos mas nunca funcionou de fato


O abatedouro público de Camocim pode ser considerado um dos grandes entreves administrativos dos últimos 8 anos. Inaugurado em julho de 2010, na gestão do então Prefeito Chico Vaulino, o equipamento que custou algo em torno de R$ 200 mil, nunca funcionou um dia sequer na prática.

Segundo informações obtidas pelo Blog, o abatedouro foi construído, à época, em desacordo com normas e especificações sanitárias, razão pela qual teria sido interditado sob orientação de técnicos da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará - Adagri. 

Já na gestão da atual Prefeita, Mônica Aguiar, que está em seu 2° mandato a frente da administração municipal, a estrutura sofreu uma reforma de adaptação para atender as exigências específicas dos órgãos de controle. Porém, passado esta fase, o abatedouro público de Camocim nunca recebeu nenhum animal para abate. E estamos entrando para o 8° ano desde sua inauguração. 

O fato já virou assunto de debate em várias sessões do legislativo municipal, mas até agora, solução que é bom, nada. 

A nossa reportagem conversou com um dos representantes da Adagri, que afirmou que o abatedouro possui condições estruturais para funcionar, restando apenas condições administrativas para iniciar suas operações. 

Em recente reportagem do jornal Diário do Nordeste, Camocim apareceu entre os municípios que tiveram seus abatedouros interditados pela Adagri, no âmbito de uma operação da Polícia Civil que investigava o processamento de carne estragada. Porém, logo se percebeu o erro. Não se interdita, aquilo que de fato nunca funcionou. 

Nenhum comentário: