terça-feira, 21 de novembro de 2017

Tatajuba inesquecivél

por Ilza Oliveira - turismóloga

Sem dúvida o município de Camocim recebeu um cuidado especial de Deus quando foi criado com sua natureza de beleza tão extraordinária, que deixa qualquer um boquiaberto. Daí surge sempre aquele pensamento... “Por que não é aproveitada melhor toda essa beleza pra explorar o turismo?” Bem, talvez seja porque a ideia de explorar esteja num contexto equivocado. Eu diria: Por que não ser parceiro de Deus? O empreendedor do turismo, dentro de um cenário onde a natureza é o seu atrativo, deve entender e optar por ocupar-se em um turismo sustentável, quando se trabalha tendo como essência a preservação do meio ambiente, focando suas condições favoráveis para que as gerações futuras também possam ter esse privilégio de agora. Para nosso orgulho, aqui em Camocim, na comunidade de Tatajuba, esse turismo que sabe conciliar o desenvolvimento local e a natureza está acontecendo de forma surpreendente. É um lugar onde os empreendedores estão colhendo os frutos da paciência, dos bons serviços, da não exploração dos visitantes, do bem receber. E como eu não sabia disso? Porque talvez, você faça parte daquele grupo de pessoas que, de maneira equivocada, falava em “explorar”. Entende agora a diferença? Pois é! Sou contra qualquer atividade que descaracterize o contexto cultural, físico e social de um lugar. O prejuízo desse comportamento não costuma dar o retorno de forma igualitária e os costumes e a natureza sempre perdem. 

Nenhum comentário: