quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Camocim se destaca na produção do Atum no Ceará

Com a crise hídrica se arrastando há alguns anos no Ceará, o governo do Estado tem buscado alternativas que possibilitem o desenvolvimento de cadeias produtivas. É o caso da pesca do atum, que vem ganhando notoriedade nos últimos dois anos com a implementação de ações com o objetivo de tornar o pescado referência em qualidade no País. Para tanto, o Estado está investindo em tecnologia e capacitação de pescadores.

Segundo a Secretaria de Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa), são produzidas cerca de 12,4 mil toneladas de atum por ano. "Nós estamos produzindo 1 milhão de quilos por mês. O atum é uma pesca nova no Ceará e já é uma das atividades mais importantes atualmente", explica o secretário da Seapa, Euvaldo Bringel.

Bringel afirma que recursos de R$ 1 milhão estão sendo destinados para equipar as embarcações com um sistema de monitoramento online. "A cada três minutos esse sistema sinaliza onde o barco está, saber a data em que os barcos chegam nas praias. Tudo isso é gerido em parceria com os pescadores. Nós estamos caminhando para ter o melhor sistema de controle e ordenamento da pesca de atum do País", explica.

Com os investimentos, as embarcações ampliaram a capacidade de armazenamento. "Nos últimos dois anos foram construídos 30 barcos. Esses equipamentos têm uma evolução em relação ao barco lagosteiro. Os barcos de atum têm seis beliches, com cozinha e toda estrutura adequada para os pescadores", ressalta o secretário.

De acordo com levantamento da Seapa, Camocim, Acaraú, Itarema, Fortaleza, Fortim, Aracati e Icapuí são os maiores produtores de atum do Estado. A Secretaria também afirma que no Ceará são ao todo cinco indústrias de congelamento do pescado e uma indústria conserveira.

 Diário do Nordeste - Via Camocim Portal de Noticias
FOTO - André Martins

Nenhum comentário: