terça-feira, 17 de outubro de 2017

ICMBio estabelece regras para visitas ao Parque Nacional de Jericoacoara

Uma portaria do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), publicada nesta sexta-feira (13), no Diário Oficial da União, estabelece normas para o cadastramento e autorização para as atividades comerciais de condução de visitantes e condução embarcada para o passeio ecológico do cavalo-marinho no Parque Nacional de Jericoacoara, localizado no município de Jijoca, no Ceará.

No texto, ficam esclarecidas as atribuições do condutor de visitantes e do canoeiro. O primeiro é a pessoa que deve ser cadastrada pela unidade de conservação, com capacitação específica, e que poderá desenvolver atividades, além de contribuir para o monitoramento dos impactos no local. Enquanto isso, os canoeiros serão os responsáveis pelo embarcamento de visitantes em segurança.

Até então, ainda segundo a Portaria Nº 579, ficará sob a responsabilidade do Instituto Chico Mendes cadastrar esses profissionais. Entre os documentos a serem apresentados para este cadastro estão os crusos de primeiros socorros e de condutor de turismo. 

Caracterização

Além disso, as normas também tratam sobre a identificação dos trabalhadores no local. A partir de agora, tanto condutores como canoeiros deverão estar caracterizados com uniformes, crachás e adereços que identifiquem o Parque Nacional de Jericoacoara. Passa a ser exigido que eles possuam conhecimento sobre o ambiente e os ecossistemas do local, além de que deverão orientar os visitantes sobre o descarte de lixo  na região.

Fica claro com a portaria que sanções podem ser aplicadas em caso de descumprimento das regras. Assim, os profissionais podem receber advertências, suspensões e até mesmo cassações da Autorização de Uso. A partir desta sexta-feira (13), em até 60 dias, o Parque Nacional deve abrir período de inscrição e cadastramento de condutores.

Parque Nacional de Jericoacoara

Criado em fevereiro de 2002, com área de 8.416 hectares, o objetivo do Parque é proteger amostras de ecossistemas brasileiros, preservar recursos naturais e também proporcionar pesquisas, educação ambiental e turismo ecológico.

No Parque é possível praticar esportes radicais, conhecer praias e lagoas, e até mesmo monumentos, como é o caso da Pedra Furada.

(Diário do Nordeste)
Via blog Camocim Portal de Noticias

Nenhum comentário: