quarta-feira, 13 de setembro de 2017

TEMER DIVIDIU PROPINA DA ODEBRECHT COM GEDDEL, DIZ FUNARO

O delator Lúcio Funaro disse na colaboração premiada que o presidente Michel Temer (PMDB) dividiu com o ex-ministro Geddel Vieira Lima a quantia em espécie de R$ 1 milhão que teria sido paga pela Odebrecht.

O depoimento do corretor vai de encontro com as declarações do ex-diretor de Relações Institucionais da empreiteira, Cláudio Mello Filho. Ele contou à Justiça que teria negociado com Temer e aliados doações para o caixa 2 da campanha presidencial de 2014 no valor de R$ 10 milhões.

Parte desse recurso teria sido entregue a José Yunes, amigo do presidente. O valor de R$ 1 milhão teria sido entregue em Salvador. De acordo com Funaro, o dinheiro foi entregue a Yunes por intermédio de Geddel, que passou o telefone do interlocutor de Temer.

"Estes valores eram de Michel Temer, o qual estava enviando uma parte do dinheiro arrecadado para Geddel", diz um trecho da delação.

O ex-ministro de Temer foi preso na última segunda-feira, 8, após a Polícia Federal encontrar em um apartamento em Salvador a quantia histórica de R$ 51 milhões. O imóvel é atribuído a Geddel. O Palácio do Planalto ainda não se pronunciou sobre o trecho da delação premiada.

Redação O POVO Online

Nenhum comentário: