quinta-feira, 31 de agosto de 2017

BITUPITÁ - FESTA NÃO! SIMPLES SHOWMÍCIO REALIZADO PELA OPOSIÇÃO

Há quem diga que não saiu um centavo do bolso do deputado Insulina. 



No encerramento do festejo religioso de Bitupitá, Litoral de Barroquinha, no sábado passado, dia 26, o grupo politico de oposição  realizou um pequeno showmício - pequeno em todos os sentidos - na Praia, com a única e exclusiva intensão  de "queimar" a figura do prefeito Ademar e promover o nome do ex-prefeito Jaime Veras e do deputado Sérgio Aguiar. Mesmo assim, eles esperavam uma  multidão, mas não deu. Sem falar que a qualidade do som estava terrível e foi  "confusão por cima de confusão" comprometendo a segurança de quem estava lá pra tentar dançar. E foi tanto "alô" pro deputado e pro ex-prefeito, que não se sabe de onde a oposição extraiu coragem pra dizer que foi um evento promovido para gerar renda pros barraqueiros.  Ora, quem supostamente lucrou com isso?

E ainda  há quem diga que não saiu um centavo dos bolsos do deputado Sérgio Aguiar para a realização deste ato politiqueiro, mas sim dos bolsos do povo de Camocim. Para não haver dúvidas, seria até interessante que os vereadores de oposição pedissem ao deputado os documentos que comprovem ter sido realmente ele  o patrocinador deste pequeno showmício, apelidado de festa.

Mas, porque a prefeitura não promoveu a festa? Bem simples: para não comprometer a estrutura financeira do Município e desordenar os  serviços básicos de saúde, assistência social , pagamento de servidores e prestadores de serviço etc. Sem falar que recentemente o Município se empenhou na promoção da festa do padroeiro da cidade.

A oposição é leviana e burra. 

Vejamos a estrada que os opositores desenharam para percorrer atacando o Governo: Se o prefeito Ademar  tivesse promovido a festa, eles iriam acusá-lo de irresponsável e diriam: " o prefeito está comprometendo o erário público e os serviços básicos, com festas para se autopromover politicamente". Mas, como o prefeito não promoveu a festa, eles o acusam de "não ter investido na economia da localidade praiana". Ou seja, de qualquer forma o governo de Ademar seria atacado. Quem duvida desta artimanha oposicionista? É tudo uma questão de lógica! Então, dá pra levar  à serio e depositar credibilidade numa oposição burra e que cria factoides?

O ruim da história, pra oposição, é que seus ataques  são como a música do cantor Fagner "espumas ao vento", não voam tão alto e se destroem em frações de segundo.

Carlos Jardel  

Nenhum comentário: