terça-feira, 4 de julho de 2017

PROMOTOR BÊBADO AMEAÇA E DESACATA PMS; VEJA O VÍDEO


A Polícia Militar registrou boletim de ocorrência por abuso de autoridade, desacato, lesão corporal e ameaça contra o promotor de Justiça substituto Fábio Camilo da Silva, lotado em Guarantã do Norte, a 721 km de Cuiabá. O promotor teria discutido com um policial, dizendo-lhe para "colar os cascos" ao falar com ele e ameaçado o PM de morte.

O caso aconteceu em frente a um posto de combustíveis na BR-163, em Terra Nova do Norte, por volta das 11h de sábado (1º). Segundo o BO, Silva estava bêbado. Um vídeo que teria sido feito por um policial militar e anexado ao boletim de ocorrência mostra a abordagem.

Silva não foi preso, segundo a PM, porque tem prerrogativa de função. Ele só poderia ser preso em flagrante por crimes inafiançáveis, como racismo, terrorismo, tortura, tráfico e crimes considerados hediondos.

O G1 não conseguiu falar com Silva, que foi empossado promotor substituto em abril. Em nota, o Ministério Público do Estado disse que repudia o fato ocorrido e que está tomando as providências para apurar a conduta do servidor público, que poderá ser exonerado do cargo. O MPE disse ainda que trata-se de um caso isolado.

Conforme o BO, a PM foi chamada por uma pessoa que passou pelo local e viu um carro parado e com os dois ocupantes discutindo. O boletim narra que o promotor, ao ser abordado pelo policial militar Edmilson Correa, perguntou se ele sabia com quem estava falando e que o PM deveria ‘colar os cascos’ para falar com ele.

Depois, o promotor teria ainda dado, mais de uma vez, ordem de prisão ao soldado. Disse também que tinha certeza que a arma que o policial portava tinha numeração raspada e que a polícia iria ‘plantar’ droga em seu carro.

No veículo os policiais encontraram garrafas de cerveja vazias e uma de uísque. Ainda segundo o BO, o promotor deu uma gravata no soldado que lhe abordou e disse que iria matar o policial com a própria arma dele.

O boletim relata ainda que, depois de algemado, o promotor bebeu um “líquido estranho” que estava numa garrafa de vidro, e começou a “tomar banho” com as bebidas que estavam no carro. Depois, tirou o short e saiu andando pelo local somente de cueca.

Um frentista do posto de combustível disse ainda à PM que viu o promotor saindo do banheiro do estabelecimento e cheirando algo em suas mãos, depois limpando-as. Essa informação também consta do BO.

Fonte: G1
(via Camocim Policia 24h)

Nenhum comentário: