quarta-feira, 28 de junho de 2017

CORPUS CHRISTI: CORPOS NEGLIGENCIADOS E CRISTIANISMO DESENCARNADO

A fé celebrada em Corpus Christi, tal como fizemos na semana passada, interpela e provoca nossa teologia do corpo, sobretudo do corpo que é o outro. Acaso poderíamos exaltar o Corpo de Jesus Cristo, em magníficos ostensórios de ouro, quando os corpos de irmãos e irmãs nossos são negligenciados por nossa fé apaziguada com teologias e sistemas geradores de desprezo pelo corpo, pelo outro? Certamente, na esteira de uma teologia da encarnação cristã, essa pergunta é respondida com uma negativa. De modo que as liturgias que celebramos, se não contribuem com o nosso despertar para a responsabilidade pelo corpo do outro, envergonham a Deus, que nos tocou na humanidade de Jesus de Nazaré. Torna-se urgente reconhecer a lacuna que nos distancia de uma vivência sadia da fé e nos dá a possibilidade de maior proximidade com o projeto de Deus, de fazer do corpo uma encruzilhada para encontrar-se com o ser humano... 


Tânia da Silva Mayer é mestra e bacharela em Teologia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia – FAJE; graduanda em Letras pela UFMG. Escreve às terças-feiras. E-mail: taniamayer.palavra@gmail.com.

Nenhum comentário: