quinta-feira, 25 de maio de 2017

EM CAMOCIM, OPERAÇÃO CONJUNTA ENTRE POLÍCIA CIVIL E POLÍCIA MILITAR ELUCIDA CRIME QUE VITIMOU WENDELL

Durante a manhã desta quinta-feira, 25, uma operação conjunta desencadeada entre a Polícia Civil e a Polícia Militar elucidou em menos de 24 horas o homicídio bárbaro que vitimou o ex-detento Wendell Vasconcelos Rodrigues, 32 anos, natural e residente em Camocim. Wendell era envolvido com vários crimes e foi executado a bala (cerca de cinco tiros) durante tarde de quarta-feira, 24, no cruzamento das ruas 24 de Maio com Benjamim Constant, próximo à Igreja de São Pedro. Reveja o caso AQUI. 

Operação conjunta

Momentos após o crime, policiais civis sob o comando do Delegado Regional Dr Herbert Ponte, e policiais militares comandados pelo Major Dias, todos trabalhando em conjunto, iniciaram a coleta de informações para que se iniciassem as investigações. Surgiram vários informes, no entanto foram as informações prestadas por duas testemunhas que culminou com a elucidação do crime.

Após diligências realizadas durante a noite adentrando a madrugada, os policiais chegaram ao nome de Lecílio, um jovem de 18 anos apontado como o autor dos disparos. Já durante a manhã desta quinta-feira, 25, os policiais foram até o endereço do acusado, próximo ao cruzamento das ruas Duque de Caxias com 24 de Maio. Lecílio foi localizado e a princípio negou o crime, no entanto, momentos depois resolveu confessar a autoria do homicídio e então foi conduzido para a DPC. Em interrogatório na delegacia, Lecílio não prestou nenhuma informação a respeito do condutor da moto. Disse que a moto usada pelos dois havia sido escondida em um matagal no final da Rua da Piçarra, já chegando no Lago Seco, moto essa que havia sido roubada a cerca de quatro meses no bairro da Brasília. Lecílio ainda disse que a arma usada para executar Wendell foi entregue para outro indivíduo cujo nome não pode ser informado para não atrapalhas as investigações.

Mandado de prisão preventiva

Após confessar friamente a autoria dos disparos, o Delegado Herbert Ponte pediu junto à Justiça local a prisão preventiva do acusado.
“Esse trabalho conjunto também teve o apoio total do poder judiciário local, pois a medida que apresentamos as provas do crime para o juiz responsável fomos prontamente atendidos com a expedição do mandado de prisão preventiva”, disse o delegado regional.

Investigações

As investigações por parte da Polícia Civil terão continuidade objetivando chegar ao indivíduo que conduzia a moto e também localizar a arma usada no homicídio. Destaca-se ainda a parceria entre a Polícia Civil e a Polícia Militar que em um trabalho puramente profissional conseguiu elucidar o sinistro em menos de 24 horas. Vale ressaltar que para a polícia não importa a vida pregressa da vítima, se era bandido ou não, o que importa é a elucidação do crime e a pronta ação do Estado em resposta aos atos praticados pelos bandidos.


Participaram da operação: Policiais civis da DRPC de Camocim e policiais militares da 3ªCia/3ºBPM e do Ronda do Quarteirão

Camocim Polícia 24h

Nenhum comentário: