quinta-feira, 13 de outubro de 2016

QUANDO CARDEAIS PRESTAM VASSALAGEM AOS PODEROSOS E RICOS E TRAEM OS POBRES

O cardeal dom Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio, e o cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, acompanhados de mais uma dúzia de integrantes da cúpula da Igreja no Brasil viajaram a Brasília na manhã desta segunda (10) para prestar vassalagem a Temer, aos golpistas e aos ricos do país.

Foram ao Palácio da Alvorada sob o pretexto de uma agenda sobre a Rede Vida, emissora de TV católica. Mas o que se viu foi uma cena que envergonha a Igreja de Francisco, a Igreja do Manso e Humilde.

Mas não há desculpa que dê jeito. As fotos são esclarecedoras. Dom Odilo andando atrás de Temer, dom Orani ao lado de Temer, os bispos e cardeais sentados confraternizando com o líder do golpe de Estado contra os pobres do país.

E ainda por cima no dia da votação da PEC 241, que congelou por 20 anos todos os gastos públicos, especialmente os da saúde e educação -o único gasto não congelado foi o pagamento dos juros aos ricos.

A declaração de dom Orani a O Globo é um acinte aos cristãos católicos da Igreja pobre com os pobres: “Ele (Michel Temer) expôs que está preocupado com o dia de hoje, com a votação de hoje. Ele tem necessidade de colocar o Brasil nos trilhos”. Se quiser, leia aqui a reportagem.

Que trilhos? Do que fala o cardeal? Dom Roberto Francisco Ferreira Paz, bispo de Campos e referencial nacional dos católicos para a Pastoral da Saúde escreveu um artigo sobre a PEC 241 sob o título “Uma PEC devastadora e brutal, a 241” (leia aqui). Mais uma vez: o que a PEC 241 tem a ver com “colocar o país nos trilhos”? São os trilhos dos que esmagam os pobres com sua locomotiva.

Um dia triste para os católicos.

Com a visita estes integrantes da hierarquia católica traem o melhor da tradição profética dos líderes da Igreja no país –de Pedro Casaldáliga a Evaristo Arns, de João Bosco Burnier a Santos Dias da Silva, de Dorothy Stang a Josimo Tavares. Traem o melhor da tradição profética bíblica, de Amós a Miqueias, de Isaías a Jeremias.

Veja as fotos deles em comparação com a de Pedro Casaldáliga, com Mal de Parkison em estado avançado, na Romaria dos Mártires da Caminhada, em julho deste ano, no lugar onde a Igreja deve estar: com os pobres e lascados. Compare com as fotos de dois outros profetas da Igreja, Paulo Evaristo Arns e Hélder Câmara.


Essa é a trajetória da Igreja. O seguimento ao Mestre nunca está no centro, nos salões, no olhar submisso para a hierarquia, e sim na periferia, nas margens.

Há membros da hierarquia, denunciados abertamente pelo Papa Francisco no histórico discurso de fim de ano à Cúria romana, que gostam dos palácios e da adulação aos poderosos. Causa-lhes repugnância a proximidade com os sofrimentos do povo. Eles elogiam o Papa de público, mas o apunhalam pelas costas. Leia o discurso de Francisco em 22 de dezembro de 2014 AQUI

Eles são como os cardeais os colombianos Alfonso López Trujillo (já falecido) e Darío Castrillón Hoyos (aposentado), que durante anos moveram campanha de difamação contra dom Oscar Romero, e atuaram para bloquear a beatificação do santo dos pobres das Américas –conforme o próprio Vaticano reconheceu recentemente.

Conheça o caminho do pequeno-grande santo das Américas, Oscar Romero, combatido e ridicularizado por “donos” da Igreja. Veja o filme sobre ele, é verdadeiro e tocante, clicando AQUI. E veja também a trilogia sobre a trajetória de Pedro Casaldáliga, Descalço sobre a Terra Vermelha, clicando AQUI.

Os profetas indicam o lugar da Igreja: pobre entre os pobres. Nunca em conversinhas amenas com os poderosos e os ricos que massacram o povo.


2 comentários:

René disse...

engraçado que quando cassaram collor não houve golpe, agora é golpe?! Essa esquerda!

Unknown disse...

Lamentável a igreja fazer visitinha pra um golpista!!