sexta-feira, 21 de outubro de 2016

DONOS DA GRENDENE DOAM R$ 1 MILHÃO A ROBERTO CLÁUDIO

Alexandre e Pedro Grendene Bartelle são as pessoas físicas que mais doaram dinheiro à campanha do prefeito da capital cearense, que busca a reeleição.

Em busca da reeleição em Fortaleza (CE), o prefeito Roberto Cláudio (PDT) segue prestigiado por empresários que mantêm negócios na capital cearense. Após receber 350.000 reais das pessoas físicas da cúpula do Grupo Aço Cearense, presidido por José Vilmar Ferreira, no primeiro turno, Cláudio foi agraciado no segundo turno com um milhão de reais dos irmãos Alexandre e Pedro Grendene Bartelle, fundadores da fabricante de calçados Grendene. A empresa tem duas fábricas de calçados e componentes de PVC em Fortaleza, erguidas em uma área de 22.000 metros quadrados e inauguradas em 1990.

Alexandre, que já distribuiu 3,8 milhões de reais em doações neste ano, despejou 600.000 reais no caixa da campanha do pedetista, generosidade que faz dele a pessoa física com maior valor doado ao prefeito. Doador de 2,2 milhões de reais a campanhas e partidos políticos, Pedro completou os 400.000 reais restantes à campanha de Roberto Cláudio. O prefeito da capital cearense é o único candidato no segundo turno beneficiado pelos generosos aportes eleitorais dos irmãos Grendene.

No primeiro turno, o irmão caçula dos ex-governadores Ciro e Cid Gomes, Ivo Gomes, que se elegeu prefeito de Sobral (CE), recebeu um milhão de reais de Alexandre Grendene. Berço político do clã Ferreira Gomes, a cidade de cerca de 200.000 habitantes abriga a matriz Grendene, em uma área de 213.000 metros quadrados. Ciro e Cid são dois dos principais apoiadores da candidatura de Roberto Cláudio em Fortaleza.

Além do ramo de calçados, Alexandre e Pedro Grendene são sócios de pelo menos outras 18 empresas no Brasil, de siderúrgicas a empresas agropecuárias, passando por imobiliárias e fabricantes de móveis e cosméticos. A fortuna de Alexandre é estimada em cerca de 7,5 bilhões de reais, segundo a revista especializada Forbes.

Caixa recheado

Com doações de empresas proibidas pelas novas regras eleitorais nestas eleições, Roberto Cláudio acumulou o segundo maior caixa de campanha entre os candidatos em capitais estaduais no primeiro turno, 7,4 milhões de reais, atrás apenas de Pedro Paulo Carvalho (PMDB), do Rio de Janeiro, que arrecadara 8,4 milhões de reais.

No segundo turno, o caixa de Cláudio já chega a 8,8 milhões de reais. Seu adversário, o deputado estadual Capitão Wagner (PR), havia recebido 2,2 milhões de reais em doações no primeiro turno e agora tem três milhões de reais.

Segundo o mais recente Ibope, Roberto Cláudio tem 53% das intenções de voto válido em Fortaleza, ante 43% de Wagner. No cenário com os votos totais, considerando brancos, nulos e indecisos, o prefeito da capital cearense tem 51% da preferência contra 38% do candidato do PT, com 7% de brancos e nulos e 4% de eleitores que não sabem ou não responderam.

Veja via Sobral 24horas

Nenhum comentário: