segunda-feira, 5 de setembro de 2016

RESPONDENDO AOS COMENTÁRIOS DO DEPUTADO SÉRGIO AGUIAR SOBRE O MANUAL DAS PROMESSAS

Depois de ter escutado atentamente os comentários do deputado Sergio Aguiar, na rádio Meio Norte FM, tentando defender as promessas não cumpridas da prefeita Monica, nas eleições de 2012, resolvi expor o contraponto aos fraquíssimos argumentos do deputado. Acredito que qualquer  cachorrinho, devidamente adestrado, saberia defender muito melhor 

Vejamos:

"Implantar o centro de atenção à mulher com ginecologista e profissionais da saúde especializados". A promessa não foi cumprida! 

Não adianta o deputado dizer que existem dois ginecologistas atendendo no Centro Dr. Maria Helena, pois isso não caracteriza a criação de um Centro de atenção especializado. Um centro de atenção é caracterizado pelo um espaço físico próprio e uma articulação destinada exclusivamente ao atendimento desta especifica demanda , e isso a prefeita Monica Aguiar não fez.

"Contratar 40 médicos de diferentes especialidades, ATRAVÉS DE CONCURSO PÚBLICO para melhorar efetivamente atendimento nos postos de saúde". A promessa não foi cumprida!

É inútil o deputado Sérgio Aguiar justificar a existência de 18 médicos nos PSF, 04 no CAPS, 06 na UPA e 19 na Policlínica, pois isso não significa cumprimento da promessa, vejamos : 

 1º O Manual das Promessas diz contundentemente “contratar através de Concurso Público” , e isso a prefeita não fez. Inclusive ela vem  demostrando por A mais B que "parece" ter pavor  a concursados...

2º Apesar da serventia, a UPA e a Policlínica são equipamentos que foram construídos não pelos esforços financeiros e articulação da gestão Monica Aguiar. O crédito é totalmente da administração do ex-prefeito Chico Vaulino nas relações com o Governo Federal. 

Os referidos equipamentos são administrados mediante consórcio público constituído pelas cidades desta região, sendo que a prefeita de Camocim é meramente a natural administradora.
 
"Implantação do posto de saúde 24 horas". A promessa não foi cumprida!

 O deputado só poderia estar de brincadeira ao querer comparar UPA com POSTO DE SAÚDE - O Serviço de um POSTO é completamente diferente de uma UPA, e, mesmo assim, repito: A UPA foi um projeto concebido na gestão do ex-prefeito Chico Vaulino e construída pelo GOVERNO FEDERAL, bem antes da prefeita ter registrado o  fajuto manual das promessas nas eleições de 2012.

Ainda falando de UPA, a mesma deveria ter sido construida em terreno do próprio Município, nas dependências do CSU. Ocorre que a prefeita Monica resolveu desapropriar um terreno de particular pagando um injusto preço, tendo o proprietário que recorrer à Justiça para receber o valor correto estipulado pelo mercado imobiliário.

"Criar o programa municipal de combate às drogas". A promessa não foi cumprida!   

Mesmo que o deputado venha dizer que foi criado um comitê de combate às drogas, comitê não é “programa”. Programa, de acordo com definição de especialistas é “esforço temporário empreendido para criar um novo produto, serviço ou resultado exclusivo”. Já um comitê, muito embora tenha sua relevância social, este que dizem existir em Camocim,  deve ter praticamente uma vida inútil, vista que pouco se escuta algum ser vivente mencioná-lo diante da problemática das drogas.

"Implantar o centro de atenção à criança com pediatras, psicólogo, psicopedagogo, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta". A promessa não foi cumprida! 

Não vale dizer que os serviços estão sendo feito através de “intersetorialidade” - CAPS, CEAS, NASF e Centro de Saúde - pois a atual gestora não registrou em cartório a promessa de “intersetorialidade” , até por que isso desde sempre existiu, muito antes do desgoverno da prefeita Monica, ela prometeu objetivamente IMPLANTAR o Centro, que é extremamente diferente de intersetorialidade.

"Implantar o centro de recuperação de dependentes químicos com atendimento especializado extensivo as famílias" - A promessa não foi cumprida!

Não adianta o deputado Sérgio Aguiar e seus capachos dizer que o CAPS 24 horas significa esta promessa, pois, a bem da verdade, pra começo de história, o CAPS não funciona 24 horas - a mentira já começa por ai – além disso, o CAPS, apesar de ser um relevante serviço e ajudar a população, não atende exclusivamente aos dependentes químicos como seria a proposta de um centro de recuperação, cuja política de atuação é diferente de um CAPS , que segue a política estabelecida pelo Governo Federal.

A prefeita deveria ter criado um centro de recuperação municipal, com um plano de ação e de estratégias planejadas com filosofia e política própria. E isso ela não fez!

Já o deputado deveria não querer subestimar a inteligência do povo ao defender o indefensável.

Fica claro que estas promessas que foram registradas em cartório, e amplamente divulgadas nas redes sociais da internet, e demais veículos de comunicação, tiveram apenas fins eleitoreiros, sem nenhum compromisso com o bem estar social. um verdadeiro atentado contra a dignidade de milhares de camocinenses que depositaram confiança em quem não deveria. 

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: