terça-feira, 23 de agosto de 2016

TRÊS ATENTADOS EM UMA SEMANA DE CAMPANHA ELEITORAL NO CEARÁ

Na manhã de ontem, o advogado Lourenço Oliver Sales (PTdoB), 53 anos, sofreu tentativa de homicídio. Candidato a vice-prefeito de Cariús, a 418 km de Fortaleza, ele foi baleado na CE-060, conhecida como Estrada do Algodão.

Menos de 48 horas antes, na noite de sábado, 20, o inspetor da Polícia Civil José Cláudio Nogueira, 51, foi executado com sete tiros em Senador Pompeu, no Sertão Central. Cláudio era candidato a vereador em Quixeramobim, a 206 km da Capital.

Em Cariús, o crime aconteceu por volta das 10h30min de ontem. Doutor Lourenço, como é conhecido, trafegava sozinho num automóvel modelo Pálio Weekend, quando foi surpreendido por dois homens armados, em uma motocicleta branca, segundo informações da Polícia Civil. Ele foi atingido por dois disparos. Os suspeitos fugiram. Lourenço, que é membro da coligação Cariús tem jeito (PT-PTdoB), foi levado para o Hospital Regional de Iguatu e transferido consciente para o hospital de Juazeiro do Norte.

“Familiares citaram questões políticas, mas vamos aprofundar as investigações para comprovar a motivação”, explicou o delegado Jeferson Pereira, titular da Delegacia Regional de Iguatu.

Senador Pompeu
 
Em menos de uma semana de campanha política, três atentados envolvendo as eleições foram registrados no Ceará. Um candidato morreu, um foi baleado. Motorista de carro de som também foi atingido a tiros em plena caminhada de campanha.

Na noite de sábado, por volta das 22h45min, o inspetor José Cláudio Nogueira, licenciado do cargo, dirigia pela CE-166, em Senador Pompeu, quando, ao reduzir a velocidade em lombada eletrônica, foi atacado por dois homens em motocicleta, que efetuaram vários disparos. Atingido por sete tiros no tórax, ele não resistiu aos ferimentos. Os criminosos fugiram sem levar a pistola do policial nem a quantia em dinheiro que estava na bolsa da mulher.
 
Até a tarde de ontem, um homem havia sido detido suspeito de envolvimento na morte do policial. O delegado Jefferson Lopes Custódio, titular da Delegacia Regional de Senador Pompeu, explicou que ele foi liberado, mas continuará sendo investigado. “Até agora, temos três suspeitos, que devem ser chamados pela Justiça futuramente. Não descartamos motivação política, mas temos uma linha de investigação avançada sobre a ligação de uma organização criminosa”, disse.

Segundo o delegado, Cláudio estava sendo ameaçado de morte por amigos e familiares de criminoso que ele havia prendido. De acordo com a Polícia Civil, um amigo do criminoso morto foi visto na Cidade no dia do assassinato do policial civil.

Caucaia
 
O primeiro atentado desta campanha foi registrado em Caucaia, na última quinta-feira, 18. O motorista de carro de som Celivaldo da Silva Soares levou quatro tiros durante caminhada do candidato a prefeito Hipolito Indio Guimarães Neto (PTC). Houve correria em meio ao ato político. O motorista foi levado ao hospital.
  
O Povo

Nenhum comentário: