quinta-feira, 11 de agosto de 2016

EM CAMOCIM, CAMINHADAS APÓS REUNIÕES DE CANDIDATOS DEVERÃO SER DISCIPLINADAS PELA JUSTIÇA ELEITORAL


Durante audiência, candidatos propuseram extinguir as caminhadas para o bem da segurança pública.

A Justiça Eleitoral de Camocim, através do Juiz Washington Frota,  e do Promotor  Evânio Filho, realizaram ontem, dia 10, a audiência pública que tratou de assuntos referentes à propaganda politica e demais questões relacionadas a campanha eleitoral, que se inicia dia 16 para os candidatos com registros de candidatura devidamente liberados pela Justiça . A audiência se realizou no Fórum de Camocim e contou com a presença de candidatos, representantes de partidos e de seguimentos da sociedade, além do Comando da Policia Militar. O assunto mais discutido foi sobre as tradicionais caminhadas  festivas realizadas após as reuniões dos candidatos. Parte do público presente optou por sua proibição, justificando que o evento propicia a infiltração de marginais que colocam em risco a integridade física dos participantes ao travarem brigas utilizando armas branca e de fogo,  e que o efetivo da Policia Militar é insuficiente para resguardar a segurança pública neste período. Outra proposta sugerida seria a caminhada  sem o uso dos paredões, o que desestimularia a participação de meliantes no evento, considerando que os paradões e as músicas festivas da campanha seriam os principais fatores atrativos dos desordeiros. A terceira proposta apontada  foi pela permanência das caminhadas, mas com a limitação dos aparelhos sonoros, e que as agremiações ficariam responsáveis por educar seus partidários durante o evento, afim de que o direito de manifestação, através das caminhadas, fossem garantido e respeitado.

As propostas serão analisadas pelo Juiz  Eleitoral que voltará a se reunir no dia 17 com representantes dos partidos e candidatos, e após consenso,  publicar as normas que as coligações deverão seguir nesta campanha referente aos comícios e caminhadas.

O Juiz Washington Frota e o Promotor Evânio deixaram claro que não irão aceitar qualquer comportamento que venha a transgredir a Lei Eleitoral. Irão trabalhar com o rigor necessário para garantir isonomia do pleito.

Ainda durante a audiência foram esclarecidos duvidas dos candidatos a respeito das propagandas não toleradas, em bens públicos e particulares, adesivos e propaganda na internet. Confira AQUI no site do TSE as restrições da legislação.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: