quarta-feira, 20 de julho de 2016

NAUMI AMORIM NEGA ENVOLVIMENTO COM PCC INSINUADO PELA ISTOÉ E ACUSA ADVERSÁRIOS POLÍTICOS: 'QUEREM ME DERRUBAR'

O deputado Naumi Amorim (PMB) mostrou-se indignado, nesta terça-feira (19), na Assembleia Legislativa, em relação à matéria veiculada pela revista IstoÉ, na semana passada, acusando-o de apresentar folha corrida de 148 processos, sendo dois por homicídio.

O parlamentar afirmou que a reportagem aborda as intenções da facção PCC (Primeiro Comando da Capital) de financiar campanhas políticas no interior do Ceará, insinuando que ele, pré-candidato à prefeitura de Caucaia, poderia ser um dos políticos financiados pelo grupo.

O deputado desmentiu a revista com documentos que comprovam a quitação de serviços com o Judiciário e a Polícia, negando veementemente que responda a processo na Justiça, além de qualquer envolvimento com o PCC.


“A revista vai ser processada por ter apresentado uma calúnia gravíssima e maldosa contra mim. Tenho provas que atestam o contrário do que está sendo insinuado, além de uma vida pública séria e comprometida com o povo cearense”.

Segundo o deputado, a matéria aponta apenas uma verdade sobre ele, ao destacar que está na liderança das pesquisas para a sucessão municipal em Caucaia. “Esta denúncia foi plantada na revista por adversários da minha candidatura em Caucaia, que querem me derrubar e me ver enfraquecido na disputa, mas isso não vai me fazer abaixar a cabeça e desistir da luta, gerando sim o efeito contrário, pois vai me estimular e fortalecer a minha candidatura”, assinalou.

O parlamentar comentou ainda que está preocupado com a segurança da sua família, já que se considera alvo de uma disputa política extremamente maldosa no município de Caucaia. Ele também sugeriu à Presidência da Assembleia Legislativa a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Casa que investigue e apure a suposta participação do PCC em campanhas políticas no interior do Estado.

O presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), comentou que a Presidência do Parlamento está ao lado de Naumi Amorim para fazer "o que for possível dentro da legalidade em relação às calúnias dirigidas ao deputado. "

Outros parlamentares também prestaram solidariedade ao colega e familiares, repudiando as insinuações apresentadas pela revista.

Ceará News

Nenhum comentário: