sexta-feira, 15 de julho de 2016

CONTRA O PRECONCEITO HOMOSSEXUAL

"Talvez haja uma força maior dizendo: aceitem  as diferenças, aprendam a amar"

Por Nataniel Ferreira  (Foto)

Há 500 anos  negros eram escravos e tratados como animais, 100 anos atrás mulheres não podiam votar. Atualmente gays vivem escondidos, depressivos e até se suicidam (como aconteceu recentemente em Sobral). A sociedade que parece evoluir em termos tecnológicos na verdade "devolui" em humanidade. Todos os dias pessoas pobres, negros, obesos, portadores de deficiências físicas e mentais, homossexuais e outras minorias são excluídos por um sistema onde as pessoas se julgam defensores da moral e dos bons costumes. 

Muitos se perguntam: homossexualidade é natural? É do meio que vive? Vamos analisar: você deve conhecer uma família rica e com boa educação, certamente conhece algum caso onde uma criança que teve tudo na vida e se tornou um drogado e dependente químico, contrariando o ambiente bom e feliz em que nasceu. Pois é, uma criança nascerá numa família heterossexual e ainda assim se tornará homossexual independente da sua criação. As pessoas não entendem por que simplesmente não estão na pele de quem passa por uma situação dessas, imagine você crescendo num meio onde todos te acham uma “abominação”, onde o meio religioso que você segue diz que você é pecador e está condenado ao inferno. Pense numa criança que ao chegar à idade de namoro e não consegue ter afeto pelo sexo oposto, mas sim por seu mesmo sexo, ela ficará confusa e insegura, ficará sem saber a quem recorrer por ajuda, já que muitas vezes os pais são os primeiros a proferir opiniões de ódio e preconceito. Essa pessoa crescerá escondendo seus desejos, alguns disfarçarão muito bem, mentirão pra si próprios, constituirão até famílias e serão infelizes no seu mais profundo intimo. Conseguirão viver se apoiando nos filhos que sempre serão seu maior presente e os bens materiais que conquistou nessa relação pseudo correta. Alguns destes terão uma vida dupla com amantes e etc e talvez não conseguirão mais sustentar essa farsa. Esse tipo de pessoa morrerá triste, arrependida por não ter enfrentado o mundo a favor de ser livre e verdadeiro, se lamentará em ter sido covarde. Nossa sociedade moral e justa produz assim pessoas infelizes por que não aprendeu aceitar as diferenças humanas. 

No ultimo dia 12 de Julho, a Globo exibiu uma cena bem simples de uma relação gay, a primeira em TV aberta no Brasil, isso foi o suficiente para deflorar o ódio de muitas pessoas. Porém, isso também fez com que várias outras pessoas se posicionassem para defender o que é natural e direito de cada um ser o que é. Alguns dogmas de várias religiões alimentam essa visão de ódio em vez de pregar o AMOR, o maior ensinamento de Jesus que muitas vezes é esquecido totalmente. 

Mas enfim, psicólogos tentam explicar, evangélicos tentam curar... Mas se a sabedoria da vida quer que neste mundo aumente os casos de homossexualismo, talvez haja uma força maior dizendo: ACEITEM as diferenças, APRENDAM A AMAR independente de raça, cor, religião e orientação sexual. Outra coisa, antes de julgar, não esqueça que seu filho, seu neto ou qualquer outra pessoa que um dia possa nascer em sua família, também poderá ser Homossexual, e aí?

Uma boa dica é assistir a um filme disponível no Youtube, Rezando por Bobby (Prayers for Bobby 2009), é emocionante e vai te fazer pensar mais sobre o assunto. 

Um comentário:

René disse...

Excelente texto, porém não concordo qnd diz q religião diz q vc ta condenado ao inferno. Quem diz isso não pertence a religião cristã q conheço. Se um gay peca por ter relação com o mesmo sexo, o hetero peca traindo sua esposa, e por ai vai. O q existe e, como vc falou, o sistema, o governo, criando es as diferenças.