terça-feira, 14 de junho de 2016

CONSELHO DE ÉTICA VOTA CASSAÇÃO DE CUNHA

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados vota hoje o relatório do deputado Marcos Rogério (DEM-RO) que pede a cassação do mandato do presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por quebra de decoro parlamentar.

Cunha é acusado de mentir durante a CPI da Petrobras ao afirmar não ter contas no exterior. No entanto, documentos levantados pela Justiça suíça e enviados ao Brasil indicam a existência de recursos em bancos que seriam resultado de propina em nome do deputado.

Na terça-feira da semana passada, o presidente do conselho, deputado José Carlos Araújo (PR-BA), adiou a votação depois que um dos membros do colegiado, João Carlos Bacelar (PR-BA), aliado de Cunha, resolveu apresentar voto em separado propondo pena mais branda ao peemedebista - apenas uma licença de três meses de punição pelas acusações. 


O relator da comissão precisaria de tempo para analisar o documento de 86 páginas, alegou Araújo. 

Além da manobra na tentativa de salvar o presidente afastado, a deputada Tia Eron (PRB-BA), que tem voto decisivo na aprovação do relatório, não esteve presente à sessão. 

O adiamento acabou sendo a única saída para que o presidente do conselho, desafeto de Cunha, evitasse que o deputado fosse salvo por parlamentares aliados. Em entrevista ao O POVO, Araújo afirmou que tem a “intenção” de votar o relatório hoje, mas que não descarta novo adiamento.

 “A expectativa é de votação, não vejo razão para adiamento. Mas pode até ser que tenha (adiamento), se tiver alguma motivação”, admitiu. 

Tia Eron, a parlamentar baiana que ganhou os holofotes nacionais nos últimos dias, ficou ao longo da última semana sem dar declarações à imprensa. 

A assessoria da parlamentar garante que a deputada deverá comparecer à sessão de hoje no Conselho de Ética para apresentar o voto no processo de Cunha.

A última declaração de Tia Eron foi dada ainda na semana passada, alegando que não havia faltado à sessão na comissão. “Não me furtarei de cumprir com meu dever”, disse em nota divulgada.

Apoio

Pelo menos dez deputados integrantes do Conselho de Ética devem confirmar o voto pela cassação de Cunha hoje, caso a votação não seja suspensa. Em declarações públicas ou por meio de assessoria de imprensa, os parlamentares do PR, PT, PSDB, DEM, PSD e PP devem votar contra o peemedebista. No lado oposto, outros dez deputados devem tentar salvar o mandato do presidente afastado da Câmara. 

Apesar de alguns nomes se recusarem a declarar o voto antecipadamente, o comportamento desses deputados durante o processo no conselho indica que eles devem votar pela absolvição do aliado político. Tia Eron, do PRB, é a única incógnita sobre qual lado deverá integrar na sessão de hoje.

O POVO

Nenhum comentário: