sexta-feira, 13 de maio de 2016

JUSTIÇA OBRIGA MUNICÍPIO DE CAMOCIM A FORNECER EQUIPAMENTO DE LOCOMOÇÃO A USUÁRIOS DO SUS

Pacientes esperam há quase 3 anos por cadeiras de roda, enquanto Município pretendia gastar  R$ 89.840,00 em fogos de artifício. Juiz suspendeu a compra.

Em decisão proferida ontem, o Poder Judiciário acolheu o pedido do Ministério Público para fornecer, no prazo de 15 (quinze) dias, a 85 (oitenta e cinco) pacientes, dos quais alguns já esperavam há quase três anos por bengalas, cadeiras de rodas, andadores, colchões de água etc.

Para assegurar o cumprimento da decisão, o Juiz de Direito suspendeu a compra pretendida pelo Município para aquisição de R$ 89.840,00 em fogos de artifício, na qual seriam utilizados recursos provenientes da saúde e assistência social, segundo Tribunal de Contas do Município.

A medida foi tomada após ajuizamento de ação civil pública pelo Ministério Público em abril de 2016, após manifestação do Município de Camocim, no mês de maio de 2016.

Alfinetada

A prefeitura pretendia utilizar irresponsavelmente o dinheiro público investido na  Saúde e na Ação Social para comprara fogos de artificio, provavelmente para gastar nas inaugurações das pequenas reformas que tem servido apenas para a promoção da imagem politica da prefeita, ao invés de comprar equipamentos para atender a saúde da população.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: